WeCreativez WhatsApp Support
Olá! Tem alguma pergunta? Contacte-me pelo whatsapp e responderei o mais breve possível.
Olá! Tem alguma pergunta?

É difícil estabelecer uma classificação de eventos uma vez que, por definição, todos os eventos são diferentes, únicos e respondem a uma grande diversidade de objetivos para cada entidade ou pessoa que os promove. Além do mais, qualquer classificação que se realize pode ser atualizada constantemente, dado que duas das suas características definidoras é a criatividade e a originalidade.

Tendo em conta que os eventos se podem conceber de forma individual ou em conjunto, incluir um evento num tipo, não o exclui de estar incluído noutro. Uma primeira classificação distingue ente:

Eventos de empresa e eventos corporativos.

Refere-se aos eventos que se desenvolvem com objetivos empresariais, tanto os relacionados com os empregados (comunicação, entretenimento, incentivos…), como os relacionados com os clientes.

Nos eventos corporativos destacam os eventos de marketing e relações públicas. Trata-se de um ato especial que uma pessoa, grupo ou empresa usa para apresentar ou potenciar um determinado produto/ serviço ou fortalecer uma determinada marca. Isto é, a partir desta perspetiva o evento é considerado como um ato mercado-técnico que se utiliza para oferecer aos clientes ou potenciais clientes a oportunidade de uma aproximação mais direta com a marca com o objetivo de os fidelizar.

Especiais, dentro dos eventos de marketing, são as Exposições e as Feiras. Consistem em eventos conjunto entre entidades cujo objetivo é “fazer negócios” à volta de um tema. A sua diferença principal em relação a outros tipos de eventos de marketing é que nestes se mostram produtos ou serviços competitivos, pelo que, dentro do evento geral, se incluem eventos específicos para conseguir identidade de marca de cada um dos participantes. Em geral, constituem eventos que podem conseguir um alto impacto comunicativo, mas que requerem um alto orçamento, assim como uma cuidadosa planificação, a qual deve partir de uns objetivos e de um público alvo bem definidos.

Eventos com causa e de angariação de fundos.

São os eventos benéficos, promovidos por grupos solidários com o propósito de conseguir rendimentos, apoio e/ou sensibilização a uma determinada causa.

Espetáculos e eventos de lazer.

São eventos que se desenham explicitamente como experiência de gozo e entretenimento, com um marcado acento na difusão artística única, isto é, na apresentação de produtos culturais a um público mais ou menos amplio.

Eventos desportivos.

São eventos nos quais se participa ou observa um espetáculo desportivo. Incluem atividades desportivas, recriativas e competições desportivas.

  • Nos eventos desportivos, culturais ou artísticos, distinguem-se claramente os de tipo festival, de não concurso, daqueles que são competições ou avaliativos.
  • Os eventos culturais podem fazer referência às diferentes artes (artes cénicas, musicais, fotografia, literatura…), pelo que cada tipo de evento requer um espaço físico apropriado às suas características, uma determinada implantação técnica, uma estratégia de difusão determinada… Um tipo especial são os eventos multidisciplinares, cuja realização implica a soma de vários eventos que se desenvolvem de maneira sucessiva e/ou simultânea.

Eventos públicos (da administração pública).

São todos os eventos promovidos ou criados por partidos políticos, comunidades ou entidades da administração pública.

Eventos sociais.

Orientam-se ao âmbito privado ou familiar e pretendem celebrar ou comemorar um acontecimento religioso, da comunidade empresarial ou social. Alguns dos exemplos mais representativos dos eventos sociais são os casamentos, os batizados, os aniversários e as reuniões com amigos e/ou familiares.

E os funerais, podem ser considerados um tipo de evento social? Tendo em conta as características dos eventos sociais e comparando-as com os eventos funerários, observa-se que, com a exceção do carácter lúdico que costuma ser definidor, outras características, como a utilização dos espaços elementos decorativos, o reforço de vínculos emocionais e sociais entre os assistentes ou as tradições e protocolo funerário existente são suficientes para os considerar um evento social.

 Os funerais de estado não são eventos sociais, são eventos públicos, uma vez que são celebrados por uma entidade pública quando falece uma figura pública.

Assim, os funerais são um ato privado que requer organização. As atividades à volta de um funeral requerem ser organizadas num tempo record. Além do mais, e ainda que a tradição de funerais “especiais” seja mais comum nos países anglo-saxões, da América Latina e nas culturas orientais, cada vez que são mais os funerais que se realizam fora dos rituais fúnebre religiosos… funerais que procuram refletir a vida e os gostos do falecido e que nos fazem pensar que talvez se esteja no início de um novo segmento de mercado que requeira uma figura profissional, tal como aconteceu com os casamentos, a figura do “funeral planner”.

Reuniões ou Convenções.

Consideram-se assim os eventos cuja atividade principal é o intercambio de informação, debate ou discussão com um propósito de formação e/ou manter as relações de equipa. Por exemplo, as convenções de vendas que se realizam geralmente no fim de um exercício com o objetivo de informar sobre os resultados e motivar para o seguinte exercício.

As principais diferenças entre convenção ou reunião são a frequência das convocatórias, a sua duração e o número de assistentes.

Um tipo de convenção mais aberta, normalmente convocada por associações ou instituições de um determinado coletivo para pôr em comum evoluções, investigações, etc. sobre uma matéria, são os congressos. Costumam ser periódicos, anual ou bienalmente, e a sede costuma ser rotativa, com uma duração de uns 2-4dias.  Um evento análogo a este são as jornadas corporativas, as quais incluem, além do objetivo formativo, um objetivo relacional, organizando-se diferentes atividades lúdicas ou recreativas.

Nos simpósios costuma-se abordar um tema específico por parte de diferentes expertos que dão o seu ponto de vista sobre a matéria em comum num tempo, não demasiado extenso, determinado para cada um dos participantes. É comum que antes da conclusão do evento se possam fazer perguntas. Em muitos casos, os participantes também apresentam as suas conclusões finais.

Outras classificações:

Permitem distinguir entre eventos internos e eventos externos, considerando os primeiros aqueles cujo público está estreitamente vinculado com a promoção do evento e os segundos, aqueles que se dirigem a um público mais heterogéneo. Os eventos externos, podem-se classificar como eventos dirigidos aos meios de comunicação e eventos dirigidos ao público.

Em relação à assistência, os eventos classificam-se desde eventos internacionais a eventos dirigidos a uma comunidade local. Dentro desta classificação inclui-se a categoria de grande acontecimento ou mega event: aqueles eventos culturais ou desportivos que têm uma grande repercussão a nível social, a qual se traduz numa forte presença nos meios de comunicação. Normalmente estão organizados por combinações variáveis de organizações governamentais e não governamentais nacionais e internacionais.

Atendendo ao número de participantes:

  • Evento pequeno (25-250 participantes)
  • Evento médio (250-500 participantes)
  • Grande evento (500-2000 participantes)
  • Mega eventos (mais de 2000 participantes)
  • Os mini eventos seriam aqueles com 35-45 participantes.

También puede interesarte…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Menu

Compartir esto con un amigo