WeCreativez WhatsApp Support
Olá! Tem alguma pergunta? Contacte-me pelo whatsapp e responderei o mais breve possível.
Olá! Tem alguma pergunta?

Os melhores museus virtuais para visitar desde casa

Desde que o coronavirus se tornou uma pandemia mundial, temos vivido uma crise sem precedentes que afeta todos os âmbitos da nossa vida.  O primeiro e mais importante é, obviamente, a saúde. Dar resposta a todos os contágios é, atualmente, a questão de maior prioridade, obrigando os centros hospitalares a ter que combinar a atenção médica de todos os afetados pela COVID-19 com a atenção a todos os pacientes com outras patologias. A verdade é que, a crise sanitária acabou por prejudicar, ou até, paralisar a atividade económica de quase todos os setores da economia: restauração, construção, sector imobiliário, turismo, retail…

A cultura foi um dos sectores mais afetados. A consequente crise económica não só afetou a milhares de artistas que exerciam a sua profissão em teatros, concertos, cinemas, exposições, etc., como também repercutiu nos profissionais da animação, nas empresas de som e iluminação e em todos os que faziam possível que a cultura se mantivesse viva em cada obra, evento ou representação.

Apesar das dificuldades que a cultura está a atravessar em todas as suas áreas, a digitalização permite-nos aproximar, cada vez mais, dos diferentes espaços nos quais se desenvolvem atividades artísticas ou culturais, uma vez que podemos conhecer e ter acessos aos mesmos através dos nossos smatphones, tablets, PC ou televisão. É óbvio que há vários aspetos e uma grande quantidade de matizes que os eventos ou as visitas virtuais não podem substituir em relação às atividades culturais que se desenvolvem presencialmente, mas podem fazer-nos sentir mais perto da realidade.

Se nos concentrarmos concretamente no âmbito dos museus, pode-se dizer que é bastante provável que visitar as obras do Louvre em Paris, o Prado em Madrid ou viajar a Nova York estivesse na lista de coisas por fazer de muitos nós antes da COVID-19. E, devido à pandemia, deixámos de fazer muitas atividades e muitos dos nossos planos de viagem foram frustrados, mas apreciar a arte nalguns dos melhores museus do mundo é uma das poucas coisas que a pandemia ainda nos permite fazer, dado que as visitas virtuais aos mais prestigiosos centros de arte internacionais estão em pleno apogeu.

Os melhores museus com as portas virtuais abertas

No contexto atual, a arte chegou a milhares de casas sob a forma de visitas virtuais, oferecendo-nos a possibilidade de conhecer as maravilhosas coleções e exposições que vários dos museus mais famosos escondem. O facto de visitar virtualmente um museu implica uma fantástica experiência visual que, por vezes, e tal como acontece nas visitas físicas, também pode ser uma experiência sensorial.

As portas de muitos museus, nacionais e internacionais, mudaram o seu horário para o formato de 24h/7dias para poder continuar com o intercambio cultural normal. Deste modo, esta digitalização permitiu não só servir de canal para lazer e educação, também uma iniciativa chave para o fomento e a promoção da cultura.

Propomos aqui alguns museus virtuais que nos permitem percorrer os seus corredores e explorar as suas obras, cujas visitas virtuais não podemos perder:

Museu Calouste Gulbenkian, Lisboa

Com uma visita virtual 360º, podemos explorar a Galerias da coleção do Fundador onde encontraremos desde objetos do Antigo Egito ou do Oriente Islâmico, a obras de alguns dos artistas mais reconhecidos de todos os tempos como Rembrandt, Tuener, Monet Rodin ou René Lalique. O Museu abre também as suas portas virtuais à Galeria de Coleção Moderna, com uma das mais completas coleções de arte moderna e contemporânea portuguesa, representada pode Amadeo de Souza-Cardoso, Almada Negreiros, Paula Rego, Vieira da Silva, entre outros.

Museu Nacional do Azulejo, Lisboa

Os azulejos são, sem dúvida, uma parte muito relevante da arte portuguesa. Através de Google Arts & Culture, o MNAz abre as suas portas, dano-nos acesso a um percurso que abrange mais de 5 séculos, uma autêntica “viagem pelo ADN cultural português”.

Museu Nacional dos Coches, Lisboa

Com a coleção de coches e carruagens reais do século XVI ao século XIX a nível mundial, permite-nos realizar um completo percurso virtual pelos seus dois edifícios.

Museu do Prado, Madrid

Uma das pinacotecas com mais reconhecimento a nível mundial. Através das suas visitas nas redes sociais, mais concretamente no seu perfil de Instagram , é possível visualizar obras como “El Jardín de las Delícias” de El Bosco, “Las Meninas” de Velázquez ou “La Maja Desnuda” de Goya.

Museu do Louvre, Paris

É uma das principais referencias mundiais no mundo dos museus. Nele podemos encontrar obras de arte pictórico de todo o tipo e época, esculturas do Antigo Egito ou pinturas tão emblemáticas como a “Gioconda” de Da Vinci.

British Museum, Londres

Na capital inglesa podemos encontrar um dos principais museus do mundo, dedicado à História do Ser Humano. São várias as plataformas através das quais realizam as suas visitas virtuais. Com Google Street View, Apple Podcast ou Youtube podemos desfrutar das suas grandes obras artísticas.

Museus do Vaticano, Roma

A extensa coleção de obras da Igreja Católica, uma das mais impressionantes e ricas que se pode encontrar em todo o mundo, pode ser observada e apreciada através da sua visita virtual. Assim, contemplar a Capela Sistina, as Estâncias de Rafael ou a Sala dos Papiros é mais fácil e acessível do que nunca.

MoMA, Nova Iorque

The Museum of Modern Art, mais conhecido como MoMA, encontra-se em pleno centro da Ilha de Manhattan. Ir a Nova Iorque nem sempre é possível, mas agora podemos visitar a sua grande coleção graças à visita Virtual chamada “Destination”. É um museu de arte moderna que conta com as obras mais representativas de génios como Picasso, Dali, Matisse o van Gogh.

Metropolitan Museum of Art, Nova Iorque

Outro dos museus nova-iorquinos mais famosos, situado no Central Park. É um dos mais amplos e conta com todo o tipo de obras pictórias, esculturas e objetos de todos os períodos da História das mais variadas regiões geográficas, além de obras de magníficos artistas como Rafael, Tiziano, el Greco, Rembrant, Velázques ou Jackson Pollock.

Museu Hermitage, São Petersburgo

Considerado um dos museus com mais prestígio, dado que conta com uma coleção de mais de três milhões de peças artísticas de diferentes culturas. Na sua web podemos visitar praticamente todo o museu, com imagens 360º, andando pelos seus corredores e contemplar a arte presente nos seus seis edifícios.

Concluindo, como podemos ver, os museus encontraram a sua própria forma de se reinventar e de fomentar a cultura escapando às difíceis circunstâncias atuais. Trata-se de iniciativas que estão a ter uma boa resposta por parte do público, que está aproveitar esta oportunidade excepcional para estar mais perto da arte em qualquer parte do mundo sem ter que sair de casa. Deste modo, a digitalização continua a evoluir e agora permite-nos usufruir ao máximo de obras artísticas desde outra perspetiva, concentrado-nos mais no aspeto virtual e aprendendo a observar os pequenos pormenores.

FORMAÇÃO RELACIONADA: Curso de Gestão Cultural

También puede interesarte…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Menu

Compartir esto con un amigo