Os melhores jogos e brinquedos para o Método Montessori

O método Montessori é um modelo educativo que se caracteriza por um ambiente preparado, ordenado, estético, simples e real, onde cada elemento que intervém deve ter uma finalidade dirigida à adaptação para todas as atividades que as crianças realizam.

Assim, o Método Montessori agrupa crianças em períodos de 3 anos, o que se traduz numa maior insistência na socialização, no respeito e na solidariedade. Este procedimento nasce com a finalidade de oferecer um contexto de aprendizagem adaptado ao seu nível de desenvolvimento e ajudar as crianças a conseguir um desenvolvimento integral das suas capacidades intelectuais, físicas e espirituais.

Brinquedos para aplicar o Método Montessori

Quando falamos de brinquedos também nos referimos, neste caso, aos materiais com os quais as crianças podem brincar e aprender. Deste modo, passamos a fazer referência a brinquedos Montessori friendly, dado que têm umas características especiais comuns, além de cumprirem com as clássicas funções de entretenimento. Por este motivo, os brinquedos são simples e duradoiros, desenhados com materiais naturais como a madeira ou tecido e, principalmente, dirigidos ao desenvolvimento das suas habilidades motoras e sociais. Referimos aqui alguns dos brinquedos que fazem parte da metodologia Montessori para crianças de 0 a 3 e de 3 a 6 anos:

  • Trata-se de um dos materiais mais interessantes dentro da pedagogia Montessori, dado que permitem desenvolver a ideia de ordem, a concentração e também a coordenação. Também a utilização da pinça digital para poder apanhar os cilindros é uma preparação indireta para a leitura-escrita.
  • Porcas para enroscar. A partir deste jogo pode-se desenvolver a coordenação óculo-manual, a perceção visual, a concentração e o raciocínio lógico. Por outro lado, permite que a criança reconheça os diferentes tamanhos e grossuras.
  • Modelos de formas. Este tipo de modelos com multi-formas podem-se extrair a partir de um pivot para depois as encaixar. A função deste brinquedo é ajudar à identificação dos conceitos de espaço e de geometria.
  • Arco-Íris Waldorf. Normalmente, também poderíamos reconhecer este brinquedo como Arco-Íris de Grimm. Não só ajuda a distinguir as diferentes formas e as cores e a melhorar as destrezas motoras através da sua madeira imperfeita e natural, mas também ajuda a que as crianças vão entendendo diferentes conceitos tão complexos como o equilíbrio, a simetria e a resistência através da sua utilização.
  • Cubo de tecido. É um dos brinquedos educativos mais utilizados, não só pela diversão que implica para os mais novos, mas também pelas habilidades que permite desenvolver, tais como a habilidade e a coordenação motora, o sentido do tato, a perceção visual através das suas diferentes cores e a curiosidade exploratória ao descobrir as diferentes atividades presentes em cada um dos lados.
  • Maxi-Memory. Este jogo que requer trabalhar a memória e a concentração. Ajuda as crianças a integrar a informação dos diferentes sentidos na aprendizagem dos objetos. Permite, também, trabalhar a discriminação táctil, a memória visual, a atenção e a observação, através do reconhecimento de diferentes texturas.

Jogos Montessori para fazer em casa

  • Roda de cor. Trata-se de um clássico dentro dos jogos Montessori caseiros. É uma atividade em que as crianças aprendem a distinguir as cores e que ajuda na melhoria da coordenação olho-mão. O objetivo primordial é que a criança ponha a pinça na porção da cor correspondente.
  • Emparelhar peúgas. É uma atividade aparentemente quotidiana que consiste em fazer pares de meias de várias cores e estampados. Através da mesma, as crianças sentem-se mais autónomas e praticam a sua descriminação visual, a concentração e a paciência.
  • Grupos de botões. A classificação dos botões a partir das suas formas e cores é um dos jogos mais comuns para aplicar o método Montessori. O objetivo é aprender a encontrar equivalências para poder fazer conjuntos lógicos.
  • Mesa de observação. Trata-se de um jogo para estimular a capacidade de observação e de classificação de elementos e que promove o conhecimento das estações do ano, das cores e cheiros, com o objetivo de os associar ao meio-ambiente. Não obstante, também fomenta a autonomia das crianças, uma vez que são elas que organizam o material e observam os detalhes que mais lhes interessam.
  • Saco misterioso. Consiste num saco que se fecha e no qual a criança encontrará pequenos objetos. Os objetivos do saco misterioso são enfatizar o sentido o estereognóstico ou a capacidade de reconhecer sem os ver, apenas tocando. Por outro lado, também permite desenvolver a concentração, fortalece a linguagem e promove a curiosidade e a exploração sobre o contexto.
  • É um dos jogos de Montessori caseiros mais comuns e conhecidos. Podem-se utilizar outros materiais com o objetivo de criar conjuntos e aprender a contar. A finalidade deste jogo é, a partir de berlindes, grão, feijão, etc., que a criança associe a quantidade com o sinal gráfico de cada número.

Podemos observar que o Método de Montessori é composto por diferentes fatores, sendo o ambiente um dos seus aspetos essenciais, dado que o contexto e o material que se utilizam nos jogos ganham uma grande importância. Além do mais, importa destacar que é uma metodologia que, cada vez mais está, presente nas casas, dado que desde o momento do nascimento até aos seis anos de idade, as crianças têm uma alta capacidade de aprendizagem e de assimilação sobre o mundo que os rodeia.

FORMAÇÃO RELACIONADA: Curso de Método Montessori (0 a 6 anos)