WeCreativez WhatsApp Support
Olá! Tem alguma pergunta? Contacte-me pelo whatsapp e responderei o mais breve possível.
Olá! Tem alguma pergunta?

A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção, uma perturbação cujas causas não são claras, apesar de que se saiba que existe uma intervenção fatores genéticos e ambientais e que se trata de uma perturbação que implica uma alteração do sistema central.

Em geral, é uma das perturbações infantis mais difíceis de diagnosticar, uma vez que os sintomas podem ser confundidos com comportamentos esperáveis em qualquer pessoa. Isto é, movimento excessivo, constante inquietude e, até, uma grande curiosidade pelo contexto. No entanto, também existem sintomas mais fáceis de identificar como a impulsividade, a falta de atenção ou a dificuldade em estabelecer/ manter relações.

São muitas as pessoas afetadas por esta perturbação do comportamento e, entre elas, muitos famosos. Para alguns pôde significar uma anomalia, mas, noutros casos, devido às dificuldades que tiveram de encarar e contornar, permitiu-lhes desenvolver outro tipo de características, como a criatividade, ou se tornou, a longo do tempo, um reforço positivo para a sua personalidade. Referimos aqui 15 famosos que padecem ou padeceram PHDA.

1) Simone Biles

Foi a própria ginasta e campeã olímpica norte-americana que, aos 19 anos, contou que tinha tomado medicamentos para tratar a PHDA. Chegou a saltar um falso alerta de possível dopagem devido ao seu tratamento, mas a notícia real é que se traduziu numa lição sobre a possibilidade de ter sucesso num desporto que exige tanta concentração, apesar de ter este tipo de perturbação.

2) Ryan Gosling

O famoso ator canadiano, protagonista de filmes como “O diário de Nova”, “Drive” ou “La La Land” convive com a PHDA desde que foi diagnosticado na sua infância. Um facto que lhe causou bastantes problemas durante a sua etapa na escola por ser incapaz de ler e que o levou a sofrer episódios de bullying.

3) Sylvester Stallone

Durante a sua infância, o famoso ator de filmes de ação sofreu vários episódios de conflito na escola, o que o levou a ser expulso de mais de 14 estabelecimentos de ensino. Era uma criança selvagem e muito inquieta devido à PHDA. No entanto, a perturbação não o impediu de se tornar um ícone desde os anos 70.

4) Jennifer Lawrence

A jovem atriz é uma das mais bem pagas a nível mundial e ganhou um Óscar pelo seu papel no filme “O lado bom das coisas”. No entanto, a sua infância não foi fácil. Sem ir mais longe, na escola chamavam-na “nitro” devido à sua hiperatividade constante, momentos antes de lhe diagnosticarem a PHDA.

5) Michael Jordan

O jogador de basketball mais famoso de todos os tempos também tem PHDA desde criança. A sua hiperatividade chegou ao ponto de que vários médicos e professores disseram aos seus pais que Michael nunca iria poder fazer nada com sucesso no seu futuro profissional devido à sua evidente falta de concentração. Atualmente, é considerado um dos melhores desportistas da História.

6) Michael Phelps

O desportista olímpico mais laureado de sempre, com 28 medalhas conquistadas nos Jogos Olímpicos. O famoso nadador aproveitou uma conferência de imprensa para afirmar que na sua adolescência lhe diagnosticaram PHDA. Apesar de que uma das suas professoras lhe disse que nunca iria conseguir fazer nada importante na sua vida, utilizou a natação como terapia para contornar perturbação.

7) Usain Bolt

De um ícone do desporto, passamos a outro. O velocista jamaicano é um dos casos mais surpreendentes. O recordista mundial dos 100 e 200 metros lisos teve uma infância complicada por ser muito inquieto e hiperativo, o que acabou por afetar a sua educação. Ainda assim, a PHDA não o pôde travar e encontrou no atletismo e na velocidade a sua via de escape e de expressão.

8) Bill Gates

O magnata da informática, cofundador da Microsoft e uma das pessoas mais ricas do mundo, era uma criança que fazia muitíssimas perguntas devido à sua extrema curiosidade. Mais tarde, devido à sua falta de rendimento nos estudos devido à sua PHDA, viu-se obrigado a abandonar a Universidade de Harvard, o que não o impediu de fundar a sua empresa e lançar o Windows no ano 1985.

9) Walt Disney

O famoso criador de filmes e personagens de animação foi uma criança que sofreu graves problemas de concentração. Preferia passar o tempo a desenhar e a sonhar acordado, o que o levou a ser apelidado de “raro”, por muitos dos seus colegas. Dedicava-se a distribuir jornais, o que acabou por afetar totalmente ao rendimento escolar e foi despedido de alguns trabalhos em meios de comunicação devido às dificuldades e às distrações consequentes da sua perturbação.

10) Richard Branson

O excêntrico fundador do grupo Virgin, que abrange desde um selo discográfico até uma companhia aera, tem hiperatividade desde criança, o que lhe causou graves problemas nos seus estudos desde muito novo. Apesar da PHDA, criou a sua própria revista com apenas 16 anos e foi nomeado Sir pela Rainha de Inglaterra no ano 2000.

11) Agatha Christie

A famosa escritora de policiais inglesa foi, desde criança, considerada a “lenta da família”. Não só lhe diagnosticaram dislexia, mas também PHDA e toda a sua vida lutou contra ambas as perturbações. Apesar de ter uma muito má caligrafia, as suas obras chegaram a todo o mundo, tornando-se numa das novelistas mais famosas de sempre.

12) Justin Bieber

A jovem estrela do Pop afirmou conviver e lutar com a PHDA há vários anos. Depois de padecer vários dos sintomas mais comuns como a hiperatividade ou as dificuldades na atenção e na concentração, decidiu tomar medidas, como por exemplo, ter aulas especiais para poder continuar com os seus estudos da forma mais adequada.

13) Lewis Hamilton

 

O piloto de Fómula 1 britânico foi a pessoa mais nova que ganhou um mundial e acaba de igualar a Michael Schumacher como o mais laureado da história, com 7 campeonatos. Hamilton foi ima criança muito inquieta e rebelde, a quem foi diagnosticada PHDA mais tarde. No entanto, ao conduzir o seu primeiro kart com 6 anos, decidiu que queria dedicar-se ao mundo dos carros e a sua inquietude ou pouca concentração noutros âmbitos não significaram um obstáculo para o conseguir.

14)Daniel Radcliffe

O famoso ator dos filmes do “Harry Potter” sofreu desde novo dificuldades na aprendizagem e também ao escrever ou conseguir coordenar os seus movimentos. Com apenas 9 anos, apesar de que lhe tinham detectado PHDA recentemente, a sua mãe convenceu-o para se apresentar a uma audição de teatro e fortalecer a sua confiança, acabando por se transformar numa estrela de cinema.

15) Adam Levine

O vocalista da famosa banda Marron 5 convive com a PHDA desde muito novo, tendo-lhe sido diagnosticada quando era adolescente. O músico norte-americano admitiu que conseguiu ultrapassar o problema também graças ao trabalho para controlar os sintomas realizado com o seu médico.

Concluindo, a PHDA pode afetar a qualquer pessoa, sem importar a sua profissão, a sua classe social, a sua idade ou a sua origem. Como vimos, não existe um perfil pré-determinado de pessoas às quais afete em maior medida e, apesar de ser uma perturbação de difícil detecção, um correto tratamento pode facilitar sensivelmente a convivência com a mesma dia a dia. Deste modo, a falta de atenção, a hiperatividade e a impulsividade, assim como o resto dos sintomas relacionados, podem significar a presença de PHDA em qualquer pessoa.

FORMAÇÃO RELACIONADA: Curso de PHDA: Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção

También puede interesarte…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Menu

Compartir esto con un amigo